Entidades reeditam movimento pelo voto no Grande ABC

Quem é do abc vota pelo abc 3
Região do Grande ABC lança campanha para aumentar representatividade nas eleições 2018
26/07/2018
Quem é do abc vota pelo abc 1
Campanha visa dobrar representação do ABC
26/07/2018
Quem é do abc vota pelo abc 2

Região contabiliza hoje bancada de seis parlamentares, entre estaduais e federais; em 1994, ano da mobilização anterior, elegeu 13 representantes

Entidades da sociedade civil da região, além de empresários, lançaram ontem ação para reeditar movimento por voto em candidatos com domicílio eleitoral no Grande ABC neste pleito, assim como ocorreu às vésperas da empreitada de 1994. Na ocasião, há 24 anos, houve salto de nove para 13 representantes – recorde até os dias atuais –, após iniciativa criada em julho daquele ano, tendo como proposta inicial promover conceito da valorização política. O mote é idêntico: aumentar a bancada nas esferas estadual e federal.

O slogan da campanha, citada como apartidária, é ‘Quem é do ABC vota peloABC’, e nasceu na Acisa (Associação Comercial e Industrial de Santo André). O projeto, que começa em agosto, foi apresentado ontem e terá site – com o nome de todos os candidatos com raízes na região –, peças publicitárias, jingle, camisetas e adesivos alusivos, utilizando também mídias sociais, com objetivo de conscientizar o eleitorado das sete cidades sobre a importância de garantir representatividade política.

A região conta, atualmente, com seis parlamentares, embora nove postulantes tenham sido eleitos na última eleição – Vanessa Damo (MDB) foi cassada, enquanto Orlando Morando (PSDB) e Atila Jacomussi (PSB, hoje afastado), se elegeram prefeitos de São Bernardo e Mauá, respectivamente.

“A máxima da campanha é massificar essa ideia. Está na hora de reassumir nosso protagonismo. Estamos perdendo poder político a cada eleição. Queremos reverter a situação de sangria pelo voto de fora, a forasteiros, e que esse voto fique dentro da região, bem como da quantidade enorme de abstenções”, alegouPaulo Cesar Ferrari, presidente da agência Octopus. O humorista Tiririca (PR) foi mencionado como modelo do voto depositado a ‘estrangeiros’. O republicano teve 63.736 sufrágios somados nas sete cidades. Foram 1.016.796 no total.

Santo André registra apenas uma cadeira de deputado, com Luiz Turco (PT, estadual). As outras cinco vagas são de figuras de São Bernardo, sendo três na Assembleia – Luiz Fernando Teixeira, Ana do Carmo e Teonilio Barba, todos do PT –, e dois na Câmara Federal – Vicente Paulo da Silva, o Vicentinho (PT), e Alex Manente (PPS).

Com a campanha de 1994, chamada de Vote no Grande ABC, impulsionada pelo Fórum de Cidadania, foram eleitos cinco deputados federais, num universo de 1,4 milhão de eleitores, 700 mil a menos do que hoje. A região de Campinas, por exemplo, tem 2,185 milhões de eleitores aptos a votar, índice parecido ao do Grande ABC. Em 2014, no entanto, emplacou 12 parlamentares – seis são federais.

O dirigente da Acisbec (Associação Comercial e Industrial de São Bernardo), Walter Moura, ponderou que fazer campanha para elevar o número de representantes pode ser considerada “muito simplista”,uma vez que não assegura qualidade. Citouque um diferencial seria exigir a assinatura de termo de compromisso com os candidatos da região, a exemplo de combate à corrupção. “Talvez (seja necessário) complementar com alguns pontos, qualificar o voto para evitar que tenhamos (nova) decepção (no futuro)”, frisou. Ferrari citou que há intenção de convidar os candidatos para assumirem compromisso. Sabatinas, contudo, ainda não estão no horizonte.

Fonte: Diário do Grande ABC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buy now